Bombando Cidadania

Lançado em julho de 2008, o Bombando Cidadania é o primeiro programa próprio realizado pelo Instituto Walmart com foco em Desenvolvimento Local. A iniciativa acontece no bairro da Bomba do Hemetério, zona norte do Recife (Pernambuco), em parceria com o Governo de Pernambuco, a Prefeitura da cidade, empresas privadas, instituições internacionais e organizações não governamentais. O programa promove atividades integradas destinadas a Cultura, Educação, Meio Ambiente e Saúde, e Geração de Renda para transformar a realidade da Bomba, levando mais cidadania aos seus moradores.

O bairro é um polo de efervescência cultural, com manifestações artísticas características do Nordeste do Brasil e com forte potencial de empreendedorismo. Com mais de 12,5 mil habitantes, também possui desafios sociais como a necessidade de melhoria em educação, saúde, meio ambiente e segurança, segundo mapeamento feito pelo Instituto em 3.517 domicílios. A pesquisa mostra que a maior parte das casas é de classes C e D, chefiada por homens com baixa formação educacional. A renda per capita é de cerca de R$ 300,00 e 66% dos alunos matriculados nos ensinos fundamental e médio têm alguma defasagem escolar.

O Bombando Cidadania foi criado para influenciar mudanças positivas nesse cenário, contribuindo para o fortalecimento da comunidade e sua mobilização para resolução de problemas usando seus recursos e potencialidades. Desde então vem se torna referência em iniciativas de desenvolvimento local.

Em 2012, o Instituto completou quatro anos de atividade na região e começa a verificar resultados sensíveis na comunidade. O retorno foi dado pelos próprios moradores da zona norte da capital pernambucana. Em avaliação intermediária do programa, 94% dos envolvidos diretamente com as ações afirmaram que o Bombando Cidadania trouxe mudanças efetivas para a comunidade.

  • A Bomba do Hemetério

    O nome do programa Bombando Cidadania foi escolhido em conjunto com a comunidade e que faz referência à sua história bastante ligada à mobilização social.

    Aliás, o nome do bairro também nasceu de uma história baseada na sua população.

    Na década de 1930, o Seu Hemetério era dono de um poço e tinha uma bomba que fazia a captação de água utilizada pela vizinhança. Antigamente, quando precisavam de água, tanto seus moradores como as comunidades vizinhas diziam que iriam até a "bomba do Hemetério", e assim o bairro ficou conhecido.

  • Por que a Bomba do Hemetério?

    A escolha do Recife para o primeiro Programa de Desenvolvimento Local do Instituto Walmart no Brasil ocorreu devido a uma série de fatores, desde a análise dos indicadores socioeconômicos até a importância da cidade para o Walmart Brasil, por ser o local onde nasceu uma das redes, o Bompreço.

    Já a escolha da comunidade da Bomba do Hemetério levou em conta a capacidade de articulação e reivindicação de sua população, o senso de pertencimento ao lugar e o potencial empreendedor do bairro.

    Para essa escolha, o Instituto Walmart realizou um importante processo de identificação de comunidades com potencial para receber o programa. Foram escolhias 63, das quais 16 foram pré-selecionadas.

    Esse processo foi composto por:
    a) levantamento de informações sobre a situação socioeconômica e organizativa da comunidade e sua articulação com atores sociais estratégicos (governamentais e não governamentais);
    b) análise das informações coletadas e
    c) visita ao local das comunidades.

    Além disso, para fazer parte do programa a comunidade teria que estar dentro dos seguintes critérios:
    a) localizar-se em Zona Especial de Interesse Social/ZEIS;
    b) ser reconhecida por diferentes atores sociais (governamentais e não governamentais) pelo grau de participação e mobilização social e
    c) ter indicadores de desenvolvimento humano que configurassem situação de vulnerabilidade socioeconômica.

  • Evolução do Programa - Ano 1 (2008/2009)

    No primeiro ano cujo foco foi o fortalecimento do capital social do bairro, seis projetos nas áreas de educação, cultura, saúde e geração de renda foram executados. Projetos esses que impactaram diretamente mais de 600 pessoas e representaram um investimento de cerca de R$ 1 milhão no bairro, que conta hoje com mais de 12 mil habitantes. Foram eles:

    - Economia da Cultura, em parceria com Sebrae e IADH (Instituto de Assessoria ao Desenvolvimento Humano): capacitação 75 artistas e profissionais de cultura em desenvolvimento cultural e apoio ao desenvolvimento de empreendimentos produtivos na área cultural;

    - Com.Domínio Digital, em parceria com Instituto Aliança e USAID (Agência Norte Americana de Desenvolvimento Internacional): educação profissional a 100 jovens, qualificando-os para o mercado de trabalho;

    - Educação e Desenvolvimento, em parceria com a ONG Auçuba: formação continuada de 200 professores da rede pública e elaboração de material didático com informações sobre a comunidade;

    - Organização Social, em parceria com IADH: formação de 40 agentes de desenvolvimento local e constituição de um comitê de apoio ao Programa Bombando Cidadania, formado por moradores do bairro;

    - Micro Empreendedores, em parceria com Aliança Empreendedora: apoio ao desenvolvimento de negócios na comunidade, por meio de orientação de gestão a 150 micro empreendedores;

    - Programa Família Brasileira Fortalecida, em parceria com Unicef: capacitação de 30 agentes comunitários, lideranças e educadores de educação infantil, em atenção integral a criança de 0 a 6 anos;

  • Evolução do Programa - Ano 2 (2009/2010)

    No segundo ano o programa teve foco no desenvolvimento turístico e cultural do bairro. A estratégia adotada foi o fomento coletivo de ações e projetos culturais, a partir da diversidade e força criativa do bairro, movimentando, assim, os setores de comércio e serviço local. O programa desenvolveu ainda ações e projetos de formação de liderança e jovens, empreendedorismo e meio ambiente. O investimento total neste segundo ano de Programa foi de aproximadamente R$ 1 milhão.

    - Formação de educadores de creches e jovens para compreensão do cuidado com o meio ambiente, em parceria com a Fundação Nestlé;

    - Ensino e incentivo à criação de objetos/móveis de custo baixo e com materiais de fácil acesso na comunidade, em parceria com o Núcleo de Decoração de Pernambuco;

    - Qualificação do ensino das escolas de Nível Fundamental, em parceria com Instituto de Qualidade do Ensino (IQE) e o Laboratório EMS;

    - Eficiência energética, com a distribuição de geladeiras mais econômicas, em parceria com a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe);

    - Implantação do Comitê de Mobilização pela Educação, em parceria com o Ministério da Educação;

    - Continuação da capacitação de artistas e profissionais de cultura em desenvolvimento cultural e apoio ao desenvolvimento de empreendimentos produtivos na área cultural, em parceria com o Sebrae;

  • Evolução do Programa - Ano 3 (2010/2011)

    No terceiro ano do Bombando Cidadania, saúde, educação, geração de renda, empreendedorismo e turismo estão em pauta.

    - Agenda 21, em parceria com IADH: foi elaborada uma Agenda 21 do bairro e foram organizadas uma Comissão do Meio Ambiente - com 10 voluntários - e uma Brigada Infanto Juvenil para atuar na educação ambiental da comunidade.

    Em dezembro do ano passado, a coleta de lixo foi adaptada à realidade geográfica do bairro e a comunidade ganhou uma compactadora de lixo. Outras propostas estão sendo articuladas com o Poder Público;

    - Projeto Gestão do Desenvolvimento, em parceria com IADH: hoje, 22 integrantes do Comitê de Apoio ao Programa Bombando Cidadania são delegados do Orçamento Participativo, o que aumenta o poder de articulação e de decisão do Comitê;

    - Incubadora de Projetos Sociais, em parceria com IADH: atualmente, 19 projetos de empreendedorismo social estão em execução na comunidade e adjacências. Durante dois anos eles receberão apoio do Programa;

    - Projeto de Desenvolvimento da Economia da Cultura, em parceria com IADH e a Univesidart, com apoio do SEBRAE e do Ministério do Turismo: empreededores culturais locais estão executando projetos aglutinadores de desenvolvimento comunitário e geração de renda por meio da cultura. Entre eles, o Espetáculo Bombaguá, o Cortejo Carnavalesco, o Arraial Junino Seu Hemetério, a feira Bombarte, e o Auto Natalino;

    - Projeto de Roteirização Turística, em parceria com IADH e Univesidart, com apoio do SEBRAE e do Ministério do Turismo: já foram identificados 19 produtos turísticos. Os responsáveis pelos produtos estão passando por formação. A perspectiva é de que, até o final deste ano, o circuito turístico comece a funcionar em fase de teste;

    - Projeto Liderança no Varejo, em parceria com Instituto Aliança: 80 jovens estão em formação e a expectativa é de que, até dezembro, eles concluam a formação e sejam inseridos no mercado de trabalho;

    - Arquitetando Cidadania, parceria com Núcleo de Decoração de Pernambuco e apoio da Universidade Federal de Pernambuco: foi feito um diagnóstico arquitetônico da Bomba do Hemetério e foram apresentados projetos de requalificação de cinco espaços coletivos. Também foi constituído um fundo rotativo de microcrédito, em parceria com a Habitat para Humanidade, no valor de R$ 40 mil para qualificação de moradias na comunidade;

    - Qualiescola e Mobilização pela Educação, em parceria com Instituto de Qualidade do Ensino (IQE) e Comitê de Apoio ao Programa Bombando Cidadania, e apoio do Ministério da Educação: as seis escolas municipais do bairro foram inseridas no Programa Qualiescola e 58 professores já estão sendo capacitados. Hoje, a nota média do IDEB das escolas municipais da comunidade é de 3.8, enquanto a média do Recife é de 4.2 e a nacional é de 6.0. A expectativa é de que a média das escolas da Bomba chegue a 6.0, em 2012;

    Dois integrantes do Comitê de Apoio ao Programa Bombando Cidadania estão trabalhando na mobilização pela educação, promovendo ações com as famílias, professores e com o Conselho Tutelar.

    - Projeto Comunicação Comunitária, parceria com IADH: 16 agentes de comunicação estão sendo capacitados para atuarem na Rádio Alto-Falante, que será implantada na comunidade até o final deste ano;

    - Empreendedorismo, parceria com Aliança Empreendedora: um fundo de R$ 17 mil foi constituído e nove empreendimentos (coletivos e individuais) foram financiados, o que representa R$ 14,8 mil já destinados ao fomento de empreendimentos na Bomba do Hemetério.

Agenda

  • Nenhum evento cadastrado.

Notícias

Impacto Social

O programa Bombando Cidadania já realizou 12 projetos, beneficiando direta e indiretamente cerca de 700 pessoas. Ao longo dos cinco anos de duração inicialmente previstos para o programa, suas atividades em Cultura, Educação, Meio Ambiente, Saúde e Geração de Renda pretendem mobilizar a população na busca por melhorias em suas vidas e na comunidade da Bomba do Hemetério.

Parceiros

Cadastre-se